Após tom ameno de Bolsonaro, João diz acreditar em "trégua" com governadores e poderes

O chefe do Executivo paraibano ressaltou que ao seu ver, as declarações de Bolsonaro geram instabilidade e afetam diretamente a população.

Por Vale do Piancó -PB em 10/09/2021 às 18:02:53
Divulgação

Divulgação

Após o presidente Jair Bolsonaro amenizar o tom e diminuir críticas ferrenhas contra o STF e demais instituições brasileiras, além de governadores e parlamentares, o governador João Azevêdo (Cidadania) espera que agora haja uma trégua na crise institucional.

Durante evento na manhã desta sexta-feira (10), o gestor declarou que torce para que as coisas se acalmem no país em benefício dos próprios brasileiros e em favor de uma convivência civilizada entre todos que querem ver um Brasil melhor.

"Nós esperamos que sim, torcemos para que isso ocorra. Afinal de contas, o ambiente de convivência civilizada é que fará com que esse país volte minimamente à normalidade. Nós estamos ainda no meio de uma pandemia, nós temos uma crise econômica violenta, nós temos o mapa da fome com o Brasil voltando para ele, as pessoas precisando de emprego, precisando de comida", declarou.

O chefe do Executivo paraibano ressaltou que ao seu ver, as declarações de Bolsonaro geram instabilidade e afetam diretamente a população.

"Esse clima que o Brasil viveu até dia 08 de setembro não interessa a ninguém. Os governadores já apresentaram, inclusive, solicitação de uma agenda, que até agora não foi ainda montada com a Presidência da República, para que a gente possa colocar exatamente isso. O interesse nosso é criar um momento para trazer esperança para o nosso povo", argumentou.



com PB Agora

Comunicar erro

Comentários