Juiz indefere proposta de arrematação do Piancó Clube

Uma Ação Civil Pública em face do Piancó Clube pelo não cumprimento de obrigações trabalhistas, levaram este espaço social a essa situação

Por Vale do Piancó -PB em 16/09/2021 às 09:44:58
Divulgação

Divulgação

Segundo postagem em sua rede social, o advogado Charles Tavares, piancoense que reside e trabalha em João Pessoa, a proposta ofertada para a aquisição do Piancó Clube com fundamento no art. 890, inciso VI, do CPC, o qual preceitua que, "advogados de qualquer das partes, não podem oferecer lance", o juiz que julgou o caso indeferiu a proposta de arrematação.

Empresário e advogado piancoense Ailton Azevedo disse que comprou o Piancó Clube e pretende fazer o resgate daquele espaço cultural


Conforme foi informado o valor de avaliação do Piancó Clube é de R$ 1.422.465,00 (Hum milhão, quatrocentos e vinte e dois mil e quatrocentos e sessenta e conco reais), contudo houve a seguinte oferta que foi recusada pelo juiz:
  • Arrematar o Clube por R$ 711.232,50
  • Entrada de R$ 177.808,12
  • O restante em 30 parcelas de R$ 17.780,82
"Assim, o leilão ainda acontecerá, contudo caso a dívida da Reclamante seja quitada ou feito um acordo com a mesma, o Piancó Clube continuará sendo dos sócios proprietários. Ainda há tempo!", disse Dr. Charles, filho de um dos presidentes que mais fez pelo Piancó Clube, Adelson Badú.

Uma Ação Civil Pública em face do Piancó Clube pelo não cumprimento de obrigações trabalhistas, levaram este espaço social a essa situação. A Justiça do Trabalho designou que fosse leiloado o imóvel para que suas dívidas fossem sanadas. Com a publicação da sentença, o MPT aguarda intimação pessoal para interpor recurso no processo.


O processo teve origem no TRT da 13ª Região, em 15 de fevereiro de 2017.


Agora cabe aos sócios proprietários se reunirem e constituir um advogado para acompanhar os próximos passos da Justiça com relação a esse caso.




oblogdepianco.com.br
Comunicar erro

Comentários