PF investiga fraudes na Secretaria de Educação da Para√≠ba

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (11), a "Operação Livro Aberto", que visa a reprimir a prática dos crimes de fraude à licitação, desvio de recursos públicos, corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro, relacionados a contratos formalizados pela Secretaria de Estado da Educação no ano de 2018.

Por Vale do Piancó -PB em 11/06/2024 às 08:48:45
Foto: Portal T5

Foto: Portal T5

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (11), a "Operação Livro Aberto", que visa a reprimir a prática dos crimes de fraude à licitação, desvio de recursos públicos, corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro, relacionados a contratos formalizados pela Secretaria de Estado da Educação no ano de 2018.

Foram cumpridos 12 mandados. Em João Pessoa, os agentes da PF cumpriram mandados nos bairros de Miramar, Manaíra, Altiplano e Tambauzinho; em Campina Grande, nos bairros de Monte Santo, Alto Branco, Centenário e Malvinas. Dois mandados também foram cumpridos em Lagoa Seca, e outros dois em Pernambuco e Alagoas.

Entre os alvos estão o ex-deputado estadual e atual secretário de Estado de Juventude, Esporte e Lazer da Paraíba, Lindolfo Pires, e o deputado estadual Branco Mendes (Republicanos).

Os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça, além da indisponibilidade de bens, valores, dinheiro e ativos dos investigados visando recompor o erário público em valores que superam 4 milhões de reais.

O cumprimento das medidas cautelares tem o objetivo de colher elementos informativos para investigação iniciada em 2019, que apura o possível pagamento de propina a agentes políticos no Estado da Paraíba.

O Portal Pop Notícias tentou entrar em contato com a Secretaria de Educação do Estado da Paraíba e com o sescretário Lindolfo Pires, mas, até a publicação desta matéria, não obteve retorno.

Fonte: Popnoticias

Comunicar erro

Coment√°rios

Anuncie Aqui