Homem Ă© preso em flagrante por tentar estuprar enteada com deficiĂȘncia em Pedra Branca, PB

.

Por Vale do Piancó -PB em 15/06/2024 às 22:58:24
Suspeito já havia sido preso e condenado em 2018 por estuprar a mesma enteada, com quem teve uma filha, atualmente com 6 anos. Polícia Civil da Paraíba prende homem suspeito de estuprar enteada pela segunda vez, em Pedra Branca

Divulgação/Ascom PCPB

Um homem de 49 anos foi preso em flagrante nesta sexta-feira (14) suspeito de tentar estuprar sua enteada de 32 anos, que possui deficiência auditiva e de fala, na zona rural de Pedra Branca, no interior da Paraíba.

A mãe da vítima relatou em depoimento que nos últimos dias sua filha estava chorando muito. Nesta quinta-feira (13), ela ouviu a filha gritar enquanto estava sozinha em um quarto com o padrasto. Ao verificar, encontrou a filha chorando, sem conseguir explicar o ocorrido.

Na mesma noite, a mãe e a filha deixaram a casa e um familiar denunciou o caso à Polícia Civil. Logo após, a equipe do Grupo Tático Especial (GTE) de Itaporanga prendeu o suspeito em flagrante.

Conforme informações da Polícia Civil, o suspeito já havia sido preso e condenado em 2018 por estuprar a mesma enteada, com quem teve uma filha, atualmente com 6 anos. Ele foi liberado no início deste ano após cumprir seis anos de prisão em regime fechado e voltou a morar com a mãe da vítima e a enteada.

O homem foi apresentado em audiência de custódia, onde foi decretada sua prisão preventiva. O homem foi encaminhado novamente à cadeia de Itaporanga.

Como denunciar

Denúncias de estupros, tentativas de feminicídios, feminicídios e outros tipos de violência contra a mulher podem ser feitas por meio de três telefones:

197 (Disque Denúncia da Polícia Civil)

180 (Central de Atendimento à Mulher)

190 (Disque Denúncia da Polícia Militar - em casos de emergência)

Além disso, na Paraíba o aplicativo SOS Mulher PB está disponível para celulares com sistemas operacionais Android e IOS e tem diversos recursos, como a denúncia via telefone pelo 180, por formulário e e-mail.

As informações são enviadas diretamente para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, que fica encarregado de providenciar as investigações.

Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Fonte:

ComentĂĄrios

Anuncie Aqui