TCE imputa dĂ©bito de R$ 1,6 milhões a ex-gestores

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) imputou débito a dois ex-gestores públicos: ao então secretário estadual da Educação, Aléssio Trindade (foto) e a Nelson Alves, então Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão de Saúde [Insaúde].

Por Vale do Piancó -PB em 10/07/2024 às 21:07:28
Foto: TCE-PB

Foto: TCE-PB

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) imputou débito a dois ex-gestores públicos: ao então secretário estadual da Educação, Aléssio Trindade (foto) e a Nelson Alves, então Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão de Saúde [Insaúde].

Contra eles o TCE imputou o débito solidário de R$ 1.641.375,82. A multa aplicada aos dois ex-gestores estaduais do governo Ricardo Coutinho decorre de irregularidade da execução do Contrato de Gestão Pactuada sob o número 061/2017.

O contrato havia celebrado entre a Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia e o Insaúde, cujo contrato teve despesas não documentalmente comprovadas. Aléssio e Nelson Alves tem 60 dias para devolução voluntária dos recursos.

Se não fizeram dentro desse prazo o Tribunal de Contas irá notificar o Ministério Público Comum para cobrança judicial.

Fonte: extrapb

Comunicar erro

ComentĂĄrios

Anuncie Aqui