Servidores do INSS na Paraíba entram em greve por tempo indeterminado

Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Paraíba anunciaram, nesta quinta-feira (11), que vão entrar em greve por tempo interditado a partir da próxima terça-feira (16).

Por Vale do Piancó -PB em 11/07/2024 às 13:40:45
Foto: Portal Correio

Foto: Portal Correio

Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Paraíba anunciaram, nesta quinta-feira (11), que vão entrar em greve por tempo interditado a partir da próxima terça-feira (16). A decisão foi tomada após a realização de duas assembleias (presencial e virtual) comandada pelo Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Previdência e Trabalho do Estado da Paraíba (SindsprevPB) com a categoria.

Os trabalhadores do órgão apontam falta de acordo com o governo federal sobre reajuste salarial, entre outros pleitos. A paralização atinge tanto quem trabalha de forma presencial nas agências quanto aqueles que atuam em home office.

"Foram realizadas três rodadas de negociação entre o Ministério da Gestão e da Inovação (MGI) com os servidores do Seguro Social, mas o governo não se mostrou disposto a atender as reivindicações da categoria. Por isso, estamos seguindo orientações do movimento nacional pela paralisação dos serviços", destacou o diretor do Sindicato, Sérgio Fonseca, que faz parte do Comando de Greve, e também servidor do INSS.

Impacto – A expectativa é de que, de acordo com o Sindicato, a paralisação impacte na análise e concessão de benefícios, como aposentadoria, pensões, salário maternidade, auxílio reclusão, Benefício de Prestação Continuada (BPC), reabilitação profissional, acerto de cadastro, atendimentos presenciais (exceto perícia médica) e análise da recursos e revisões.

O que também pode ficar comprometido com a paralisação é a operação pente-fino — que seria feita nos auxílios temporários para garantir a economia de R$ 26 bilhões em despesas obrigatórias, anunciada pelo ministro da Previdência, Carlos Lupi, na semana passada.

O diretor Sérgio Fonseca informou ainda que o Comando de Greve já foi formando e está organizando visitas às agências da previdência social na Capital e no interior para conscientizar e mobilizar a categoria para adesão à paralisação. "Estamos lutando pela valorização do nosso trabalho, mas principalmente por melhores condições para que a população tenha um atendimento de qualidade", ressaltou.

Reivindicações – Além de um reajuste que não recompõe as perdas salariais e aponta para desvalorização da carreira dos servidores, a categoria está pleiteando:

– Condições de trabalho para atender mais e melhor a população;
– Nível superior para o ingresso no cargo de Técnico do Seguro Social;
– Atribuições exclusivas, enquadramento como Carreira Típica de Estado;
– Reestruturação da tabela remuneratória de acordo a NT13 (com Adicional de Qualificação);
– Abertura das Mesas Setoriais com prazo improrrogável (Defesa do teletrabalho, novas regras para o Bônus e pontuação).

MaisPB

Fonte: https://www.maispb.com.br

Comunicar erro

Comentários

Anuncie Aqui