Três suspeitos de participação em esquema de falsas lotéricas no Ceará, Pará e Paraíba, são presos em condomínio de luxo

Por Vale do Piancó -PB em 04/09/2021 às 20:05:09
Os capturados foram encontrados em Beberibe, no litoral do Cear√°. Com as pris√Ķes deste s√°bado, oito pessoas j√° foram capturadas. Cart√Ķes e equipamentos eletrônicos usados no esquema foram apreendidos, no Cear√°.

Mais três suspeitos de participa√ß√£o em esquema de falsas lotéricas nos estados do Cear√°, Par√° e Paraíba, foram presos neste s√°bado (4). Os homens foram capturados em um condomínio de luxo na Lagoa do Uruaú, em Beberibe. Com as pris√Ķes mais recentes, oito pessoas j√° foram capturadas.

LEIA TAMBÉM:

Suspeitos de montarem falsas casas lotéricas no Par√° s√£o presos no Cear√°

Falso correspondente banc√°rio no Cear√° estava registrado em nome de adolescente; cinco suspeitos foram capturados

Na última quinta-feira (2), uma opera√ß√£o da Polícia Civil do Par√° prendeu, no Cear√°, as cinco primeiras pessoas suspeitas de estelionato, associa√ß√£o criminosa, fraude em comércio, falsidade ideológica e uso de documento falso.

A Secretaria da Seguran√ßa Pública e Defesa Social do Cear√° (SSPDS) informou que o trio é natural de Minas Gerais. Com eles, foram apreendidos cart√Ķes magnéticos e equipamentos eletrônicos, que eram utilizados no esquema criminoso.

Lotérica registrada em nome de adolescente

Grupo é preso em Beberibe por abrirem falsos correspondentes no Cear√° e no e lotéricas no Par√°.

Divulgação/SSPDS

Uma falsa empresa de correspondente banc√°rio em Beberibe, no interior do Cear√°, estava registrada no nome de um adolescente, conforme a delegada da polícia civil, Ana Scotti. Na quinta, cinco suspeitos foram presos.

De acordo com a secretaria da Seguran√ßa do Cear√°, o golpe destes criminosos no Cear√° envolvia a montagem de falsos correspondentes banc√°rios, mas no Par√° eles criaram falsas lotéricas.

O grupo vai responder por estelionato, associa√ß√£o criminosa, fraude em comércio, falsidade ideológica e uso de documento falso. Eles também abriram uma agência em Itaitinga (CE) e tentaram abrir uma falsa unidade em Horizonte, na RMF, mas n√£o conseguiram nesta cidade.

“No início do ano, foi identificado que indivíduos estavam abrindo uma loja de "Chegue&Pague", que é um correspondente banc√°rio, no Centro da cidade [Beberibe]. As pessoas come√ßaram a nos procurar informando que estavam pagando boletos no local e, dias depois, os boletos n√£o eram compensados”, explicou a delegada.

“Identificamos os respons√°veis e, na época, era um menor de idade, que estava com os pais. De acordo com a investiga√ß√£o, depois deles terem saído, eles foram abrir agências em outras cidades, inclusive do Par√°”, complementou Scotti. Os suspeitos também atuaram em Belém e Ananindeua, no Norte do país.

A delegada revelou ainda que as polícias do estado tiveram de atuar para preservar a integridade do grupo, após revolta da popula√ß√£o. “As pessoas estavam revoltadas, desesperadas, porque juntavam dinheiro para pagar aqueles boletos e n√£o eram compensados”, destaca Ana Scotti.

“L√° em Beberibe, foi mais ou menos um prejuízo de R$ 100 mil à popula√ß√£o. Eles, inclusive, chegaram a devolver alguns valores porque eles foram amea√ßados de linchamento. Foi uma revolta t√£o grande na cidade que eles quase foram linchados”, complementa a delegada de Beberibe.

No município, cerca de 50 procedimentos foram instaurados contra o grupo criminoso. “Essas vítimas devem procurar a Justi√ßa para a indeniza√ß√£o, para que possam procurar algum tipo de repress√£o contra esses criminosos”, aconselha Ana Scotti.

A operação

Uma opera√ß√£o da Polícia Civil do Par√° prendeu no Cear√° na manh√£ desta quinta-feira (2) cinco pessoas suspeitas de estelionato, associa√ß√£o criminosa fraude em comércio, falsidade ideológico e uso de documento falso.

Segundo a polícia, eles teriam montado falsas casas lotéricas em Belém e Ananindeua e cerca de 50 pessoas teriam sido prejudicadas. Nas cidades paraenses, o golpe chegou a cerca de R$ 480 mil.

A 'Opera√ß√£o Foco' foi deflagrada nas cidades Fortaleza, Beberibe e Horizonte, todas no Cear√°. Conforme a polícia, oito suspeitos foram identificados e alvo de mandados de pris√£o e de busca e apreens√£o.

Uma das falsas unidades abertas pelo grupo criminoso no Par√°, segundo a polícia

Polícia Civil/Reprodu√ß√£o

As investiga√ß√Ķes policiais come√ßaram h√° um mês, após a identifica√ß√£o dos dois espa√ßos comerciais irregulares. Os locais recebiam pagamento de boletos, mas os valores n√£o eram compensados nos destinat√°rios.

O delegado Fernando Marcolino, titular da Delegacia de Estelionato e Outras Fraudes (Deof), disse que depoimentos de testemunhas e vítimas j√° foram coletadas.

"Diante das investiga√ß√Ķes, conseguimos identificar oito pessoas, que s√£o apontadas como autoras do golpe. Identificamos também que os criminosos j√° haviam praticado ato semelhante em outras cidades dos estados da Paraíba e do Cear√°, de onde s√£o naturais", afirmou.

As investiga√ß√Ķes policiais devem continuar para saber o destino dos valores e a real finalidade. Segundo a Polícia Civil, todos os presos devem ser transferidos para o Par√°.

Assista às notícias do Cear√° no G1 em 1 Minuto

Fonte:

Coment√°rios